Pensar doí?


Estamos vivendo uma época em que as pessoas têm preguiça de pensar. Qual a razão para isso?

São tantas variantes...


Vivemos no mundo do instantâneo: café solúvel, microondas, comidas congeladas, internet, celular, fast-food, drive-thru etc, etc. Temos preguiça de ler um livro, desligamos a televisão no momento do jornal, detestamos documentários, debates então, nem pensar e a educação?! Essa é catastrófica. As escolas públicas na sua maioria estão falidas. Não se busca a  a qualidade do ensino, o que os governos querem é quantidade, quanto mais alunos entulhados nas salas de aula melhor, pelo menos se passa uma impressão que todos estão na escola. Os professores fingem que ensinam, os alunos fingem que aprendem, os pais fingem que não sabem, o governo finge que não é problema deles. De quem é a culpa? De toda a sociedade que está anestesiada, entorpecida pela cultura do instantâneo.

Somos escravos de mil deveres. Oferecem-nos múltiplos bens, mas queremos mais. Em toda esquina novas atrações, e continuamos insatisfeitos. Desejamos permanência, e nos empenhamos em destruir. Nós nos consideramos modernos, mas sufocamos debaixo dos preconceitos. A gente se imagina moderno, mas veste a camisa de força da ignorância e da alienação, na obrigação do “ter de”: ter de ser bonito, rico, famoso, animadíssimo, ter de aparecer – que canseira.

Pensar incomoda muita gente. Pensador não tem status, não ganha eleições, não tem fã-clube, é considerado chato, inconveniente, ou seja, não vale a pena pensar.

Analisemos algumas situações... Qual é o 'salário' de um astro da música pop? Uma atriz famosa de telenovela? Um boxeador campeão? Um piloto de Fórmula 1? São milhões e milhões de reais por ano. Claro que alguns até são muito talentosos e merecem bons salários, entretanto, muitos deles não precisaram estudar muito menos pensar para chegar até chegaram, isso inibe aqueles que querem vencer na vida, e acham que o sucesso chega de pára-quedas. Alguns atores e atrizes americanos ganham cachês exorbitantes para estrelar um filme, valores que a maioria dos mortais trabalhando duro por toda a vida, não chegarão a alcançar. Somos consumidores vorazes de porcarias de toda espécie, gostamos de ver filmes surreais, sem nexo algum, só porque todo mundo no metro está lendo. Gostamos dos livros de Paulo Coelho, porque está na moda. Comemos os sanduíches no McDonalds para dizer aos outros que somos globalizados. Aceitamos as propagandas da TV como se apenas aqueles produtos fossem os melhores.

Onde está nossa percepção de mundo? Aquilo que se conhece como cosmo-visão.  Pensar é entediante para muita gente. Pensar é tornar seletivo nas escolhas e preferimos que os outros façam escolhas por nós, é mais econômico, e queimamos menos neurônios. Pensar muitas vezes é discordar dos outros e isso é deselegante, portanto é melhor concordar. Ás vezes parece que pensar é vulgar! Será que os professores querem que os alunos pensem? Imagine se os eleitores realmente pensassem antes de votar. Pensar, faz o ser humano agir com responsabilidade, decidir com a razão, comprar por necessidade e não por instinto, apreciar o belo, defender a vida, diminuir a pressa, valorizar as pequenas coisas, descobrir por si mesmo os enigmas da vida, buscar respostas, não se conformar com o que os outros dizem, adentrar no mundo das alternativas. A principal causa da debilidade das nossas idéias é o excesso de informações. Antes, nós coletávamos informações para construir conhecimento e procuramos compreender o mundo. Hoje, graças a internet, temos acesso facilitado a qualquer informação acima do conhecimento. Temos tanto acesso a informações que nem tempo de processá-las temos. E assim somos induzidos a fazer delas um uso meramente instrumental. Saber possuir informação passou a ser mais importante do que conhecer, mais importante que ter mais valor.

Coloque em sua cabeça: ainda que pensar leve você a ter “dores de cabeça” isso faz bem à saúde intelectual! Faz com que você esteja mais vivo do que qualquer pessoa que acredite estar vivendo loucamente cada dia.

You Might Also Like

14 O que você pensa

  1. Hoje a gente procura fazer tudo que for prático. Principalmente as mulheres. É a correria do dia a dia. Problemas diferenciados. Enfim são tantas coisas.

    Beijos
    www.heyealaysa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Se ler um pouco mais do texto pode perceber que não é só por causa da correria...
      Mas na correria acho que nem leu direito :/

      Excluir
  2. Adorei o texto flor, super pra refletir :)
    Muito obrigada por comentar no meu blog!
    Sempre que atualizar me deixe um recado no meu blog! ♥♥♥

    Instagram: @re_becah

    Canal do YT: youtube.com/blogdareh

    Fanpage: facebook.com/blogdareh

    Beeeijooos da Reh,

    www.blogdareh.com.br

    ResponderExcluir
  3. Concordo com muita coisa do texto, Bela. Pensar cansa, pensar exige tempo, pensar faz ter dúvidas, ou seja, tudo que a sociedade não quer, né?!
    No meu ver, os grandes pontapés para mudar isso são, primeiro, a escola - que deve ser desafiadora, instigante e isso tem que partir do professor, não tem jeito - e, segundo, o desligar um pouco desse mundo que vivemos hoje - seja indo para um sítio sem internet, seja lendo um livro longo e complexo, seja meditando porque acho que só desconectando dos outros conseguimos nos conectar.

    Mas adorei o texto, me fez pensar! E não doeu! =D
    Beijos!

    Blog Coisa e tal
    Facebook | Twitter | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O maior confronto nos dias de hoje é que o pensar cansa e exige muito das pessoas, que preferem o caminho fácil e fútil. Tá difícil mas ainda sei que tem jeito.

      Obrigada pelo comentário enriquecedor!

      Excluir
  4. ps1: Cara, a sua foto ali na barra latera, gata demais <3 rs
    ps2: to te seguindo no instagram - @rapepistols eu <3

    Que post genial, sério. Mas deixa eu te falar uma coisa, eu sou do tipo de fui considerada chata e inconveniente a minha vida toda, por ser uma pensadora num mundo onde pouca gente era. Bullying numa escola, exclusão da outra, isolamento do lado de fora, só agora as coisas estão começando a melhorar pra mim, estou começando a ser reconhecida por ser melhor e mais competente no que eu faço. Mas a verdade é, agora vejo tudo de fora. É muito fáci estar escrevedo isso agora. Nunca saberemos, mas talvez se você me perguntasse há uns tres anos atrás, eu diria que preferia ter sido educada como alienada, ter alisado o cabelo e ser mais um produto da geração do instantaneo.
    Uma vez que você já é um pensador, é tarde demais. É claro que o mundo seria um lugar melhor com mais pensadores. Informação é poder: poder de mudança, poder de fazer melhor.
    Mas eu realmente procuro não julgar as pessoas que optam por permanecer na ignorância: afinal, elas só querem encaixar, querem pertencer, querem evitar sofrimento. Não é qualquer um que aguenta o tranco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passei pelos mesmos sufocos que você e ate uns anos atrás, cogitei a ideia de me alienar também, para ver se a vida seria melhor.
      Porém aguentei e me sinto muito feliz em ser uma humana pensadora, estranha e inconveniente (arrogante, como ás vezes me chamam).

      Excluir
  5. Que texto maravilhoso, a frase que define tudo:

    "Pensar muitas vezes é discordar dos outros e isso é deselegante, portanto é melhor concordar."

    Adorei! Parabéns :)

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes fico com preguiça de concordar aí sou mais deselegante do que discordar: eu largo as pessoas falando sozinha HSIUAHIUHUIHSUI

      Excluir
  6. Oii...realmente vejo pessoas com muita preguiça....
    temos tantos meios para nos aprimorarmos, conhecer mais as coisas e mesmo assim a maioria não usa os recursos que tem, e vivem sempre na preguiça.
    Beijos.
    Blog GuriasGata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Principalmente a internet que deveria ajudar, só cria mais leigos com opiniões formadas com base na opinião dos outros. :/

      Excluir
  7. Oi, Bela! Eu não vou dar uma de hipócrita e falar de como a sociedade não pensa, de como a sociedade sempre opta pelo mais fácil sem considerar o que é certo, o que é errado ou o que faz bem porque eu também as vezes esqueço de pensar e opto por isso. Claro que também não vou ser ridícula de falar que sou a cara dessa sociedade alineada, porque também não me adequo assim. Eu acredito que isso não seja só pela correria, ou porque as pessoas tem preguiça de pensar, aliás, eu acredito que elas nem pensam em pensar porque é TÃO mais simples aceitar as coisas, concordar de um aqui, discordar de outro ali sem nem ver o que tá falando do que ter aquela opinião pensada e formada sobre tudo. O feliz da história é que mesmo sendo tão tão fácil não pensar, ainda existem pessoas maravilhosas que mantém tudo em seu lugar, mantém o mundo girando e essas pessoas são você, sou eu, e são as pessoas que comentaram coisas prestáveis no post e não que só leram a primeira linha e "deduziram" o que você queria dizer. Adorei seu post e desculpa pelo comentário grande. Continue assim e espalhe isso pro mundo <3

    Beijosss!
    www.meianoiteequinze.com.br
    www.youtube.com/ferzucolotto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter certeza que amei seu comentário.
      Crio textos como esses em mente justamente pelo fato de poder debater sem querer ganhar mas pela sensação de conhecer outras opiniões e até adequá-las ao que me foi pensado anteriormente.

      Excluir

Obrigada pela visita!
Sempre respondo os comentários, visito os blogs de volta e lá, mando novamente a resposta do que foi dito aqui.

Siga também | FB Page A Bela, não a Fera|