Mais vale um pássaro voando, do que dois na mão


" Mais vale um pássaro na mão, do que dois voando"
É obvio que todo mundo já ouviu esse provérbio popular. Ele tem de significado que é melhor garantir com o que temos, do que arriscar por algo mais.

Só que eu enxergo de outra forma. Na forma de liberdade. De forma trocada: "Mais vale um pássaro voando, do que dois na mão". De que utilidade se tem dois pássaros encarcerados, sem ver o sol, sentir a briza nem poder voar? Muitos não se podem dar ao luxo de ficar por aí voando mas me sinto um pássarinho em gaiola quando fico presa a algum lugar que não estou gostando. Preciso mudar. Preciso de espaço para usar minha criatividade.

Descobri algo que gosto mais do que escrever: viajar.
Aquela sensação de entrar em uma rodoviária lotada, comprar a passagem e esperar ansiosamente o horário de partida do ônibus. Não me sinto cansada no começo, muito menos no final da viagem.
É disso que preciso para me sentir viva.

Quase 4 meses trabalhando sem tempo de respirar e/ou criar algo. Me sinto infeliz e com crises de ansiedade por não conseguir ter o ânimo de que preciso para ficar na ativa e ser eu mesma.
Preciso exalar minha mente de dentro pra fora, ter tempo de criar histórias e fugir de rotinas. Isso mata, é torturante. Cumprir rotinas e trabalhos braçais fazem parte do método humano de sobrevivencia mas não me encaixo nisso... Eu preciso ter finais de semana com histórias, livre de preocupações.

Por isso gostaria de ser o pássaro voando.


Ps: Desculpem o desabafo. Estou deixando minha vida de lado por um trabalho torturante. :/

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada pela visita!
Sempre respondo os comentários, visito os blogs de volta e lá, mando novamente a resposta do que foi dito aqui.

Siga também | FB Page A Bela, não a Fera|